Vagner Duarte de Souza,mais conhecido como Naunção,servo de Deus,rapper, e compositor, iniciou a caminhada no HipHop secular em meados dos anos 90 em Caçapava – SP. Influenciado por Racionais Mc`s, Thaíde e DJ Hum, nomes de peso no rap nacional, construiu um repertório formado por diversos gêneros e tendências musicais.

Conhecido na época como “Alcapone” e “Patão”, sempre se destacou por produzir um rap diferente para a época, na extinta Possoskatebar, bar badalado na cidade, onde se apresentou com frequência.

Além de São Paulo, também conheceu outros Estados como Goiás e Minas Gerais, onde formou uma rede de contatos com outras figuras musicais dessas regiões. Isso lhe rendeu uma bagagem musical ampla e diversificada. Esta versatilidade musical advém da sua infância, quando já demonstrava interesse pela música ao acompanhar seu pai em eventos que ocorriam no Mercado Público Municipal. O local era conhecido por ser o principal espaço dedicado a apresentações de moda de viola.

Em 2003, se envolveu em um projeto ousado para época, a banda de reggae “ Nagah”, o single “Louco que é Louco” foi o que lhe proporcionou maior notoriedade, numa época em que a internet ainda não era tão difundida como hoje. A repercussão do grupo trouxe outras oportunidades como a abertura de shows para outras bandas, do mesmo seguimento, de renome nacional, tais como: Maskavo, Natiruts e Planta&Raiz. Mas, estas histórias pertencem a um passado que fica cada vez mais distante.

Mudanças & Trajetórias

No ano de 2009 Vagnão se mudou para São Paulo (capital). A correria do dia a dia acabou o afastando da música por um determinado período, porém o aproximou de Deus. Nesta época começou a frequentar a Igreja Pentecostal da Bíbliana Rua Anny, bairro São João Clímaco, época na qual viveu uma grande transformação em sua vida.

Vagner nunca teve intenção de fazer rap Cristão, porém Deus, numa vigília, lhe deu a sua primeira composição cristã, a música “ Soldados de Deus . Em outras palavras, a canção é considerada uma poesia que acende a chama do coração do povo Deus e o convoca como um exército para fazer a obra.

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra”.

2 Timóteo 3:16,17

Sua segunda composição, “O Gol de Placa” (O gol da graça) uma homenagem aos Atletas de Cristo, em especial a 2 amigos, jogadores de futebol profissional, cristãos, que estavam passando por um deserto na carreira, porém a música surgiu logo após assistir a uma entrevista do ex-jogador de futebol Muller, do São Paulo, descrevendo seus altos e baixos na vida de atleta. Naquele momento Deus o fez lembrar-se dos amigos e o ministrou que o maior gol que eles fizeram foi terem recebido a Cristo como seu Salvador e que a maior vitória é esta, estar na seleção do reino de Deus.

Em 2012, Vagnão (Naunção) entendeu qual era o seu chamado e que tinha sido escolhido para compor e adorar a Deus com a sua arte.

Deus promoveu uma reviravolta em sua vida quando o tirou de São Paulo e levou para Santa Catarina. Uma promoção na empresa onde trabalhava possibilitou essa mudança. Ele entendeu rápido que tudo era a graça de Deus e sabia que não poderia ficar sem um ministério ativo na Igreja.

Em uma caminhada noturna Vagnão encontrou uma igreja que tinha na fachada a logomarca de um sol, foi quando conheceu a Igreja Apostólica Renascer em Cristo, que ironicamente, no Estado de Santa Catarina, era conhecida como a “igreja do rap”, também considerada uma instituição pioneira no apoio ao rap cristão e à cultura hip hop, desde o extinto projeto Esquadrão Combate até hoje, em síntese, a confirmação do seu chamado!

O termo Naunção tem origem na somatória do nome do profeta bíblico NAUM, que significa consolo e a palavra Unção que traduz a capacitação que vem de Deus. A união das duas palavras gerou o conceito: “capacitação do Senhor para levar o consolo e impactar vidas através do Rap para o Reino”.

Projeto Naunção

Naunção é caracterizado por ser um rap cristão com uma levada diferente, espiritual e focado no temor a DEUS. A mistura de um rap com impacto poético, refrão envolvente e facilmente memorável. Narra a história de sua conversão, testemunhos e experiências da vida cristã.

Todas as experiências vividas antes e depois de Cristo resultaram no seu primeiro trabalho profissional, o álbum intitulado Pedaço do Céu, também título de uma das 13 tracks produzidas por Marrom, produtor e rapper de renome nacional, do studio Unsom de Florianópolis. A faixa expressa o maior testemunho de sua vida, onde descreve em rimas e melodias o relato do milagre que viveu com sua esposa, durante a gravidez do primeiro filho.

Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também hoje vos anuncio que vos restaurarei em dobro.” (Zacarias 9:12) Tu és o Deus que realiza milagres; mostras o teu poder entre os povos.” (Salmos 77:14)

O disco pedaço do céu (Naunção) foi uns dos projetados financiados pelo o fundo cultural de Navegantes –SC (2015).

Ficha Técnica: do Cd Pedaço do Céu (Naunção)

Direção Musical by Marrom & Naunção

Direção Executiva por Naunção

Direção de Arte by Lela Lois & Naunção

Gravado e Mixado por Marrom no Unsom studio

Fique por dentro do Naunção